sexta-feira, 28 de junho de 2013

Café com Ciência em Serralves: 30 junho (domingo), um café da manhã com Lobos!



    Francisco Álvares, ou o "Xico dos lobos” como quase todos o tratam, é o convidado desta sessão do Café com Ciência. Investigador do CIBIO (Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto), vem partilhar o seu percurso e algumas das suas experiências relacionadas com a sua vida enquanto biólogo. Um café com lobos e outros animais do nosso imaginário à mistura!

    Francisco Álvares 
    Licenciado em Biologia e Doutorado em Biologia da Conservação pela Universidade de Lisboa, é atualmente investigador do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto (CIBIO/InBio). 
    Desde 1994 tem vindo a desenvolver estudos ecológicos e etnográficos (relação com as Comunidades Rurais) sobre o lobo na Península Ibérica, tendo o seu doutoramento abordado esta temática no Noroeste de Portugal. Além disso, participou como coordenador ou elemento de equipa em dezenas de projetos realizados em Portugal ou no Estrangeiro (principalmente Espanha e Norte de África) e centrados nos seguintes domínios: i) ecologia e conservação de vertebrados terrestres, em particular espécies ameaçadas; ii) dimensão cultural e biológica da relação entre a fauna selvagem e as comunidades rurais; iii) avaliação e monitorização do impacto das atividades humanas, principalmente empreendimentos eólicos, nos vertebrados terrestres e seus habitats; e iv) valorização e divulgação do património natural e etnozoológico, através de ações de Desenvolvimento Rural e Turismo de Natureza. 
    É autor e co-autor de cerca de meia centena de publicações, incluindo livros, capítulos de livros e artigos científicos e de divulgação, sobre os domínios de especialização indicados.


    Acesso: gratuito mediante inscrição prévia para 226 156 587 ou c.almeida@serralves.pt;
    Lotação: sujeito à lotação do espaço

sábado, 22 de junho de 2013

Superlua: a de hoje (22 junho 2013) será a maior deste ano!

    As fases: Lua cheia, Lua nova, Quarto crescente, Quarto minguante.
    Os ditos populares: 'A Lua cheia nunca trouxe água, so chove nos quartos'
                                    'A Lua é mentirosa: quando diz que desce, cresce; quando          
                                     diz que cresce, desce'

   Deixamos informação de um fenómeno curioso relativamente ao satélite natural da Terra: uma Superlua, que resulta de uma distância mínima da Lua relativamente à Terra (perigeu) e consequente aumento do tamanho 'aparente' e da luminosidade. Há cerca de 4 a 6 Superluas por ano, mas a desta noite será a maior deste ano!

    Ciência Hoje:

    Na noite de sábado para domingo, estará visível uma superlua – um dos principais acontecimentos astronómicos do ano –, ou seja, o momento em que a lua atingirá um ponto mais próximo da Terra e se tornará muito maior aos olhos dos observadores. A ocorrência deverá repetir-se a 10 de Agosto de 2014.

O satélite natural estará 30 por cento maior que o normal e 14 por cento mais brilhante e apenas a 356.991 quilómetros da Terra. Segundo os astrónomos, na página EarthSky, a data marcará o ápice da Lua cheia do mês de Junho.
Diferenças de tamanho entre uma lua cheia 'normal' e uma Superlua

Férias com Ciência: atividades para jovens, exposição e leituras!

   Neste período de férias, bastante alargado para alguns, há várias propostas para atividades relacionadas com Ciência. Não haverá dificuldade em escolher! Para além disso, a leitura de bons livros de divulgação científica é sempre enriquecedora e prazerosa!

    Exposição Terra em Transformação - Evolução da Vida na Terra

    Comissariada por Helena Couto, Professora Associada na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP) e Alexandre Lourenço, esta exposição tem por objetivo mostrar algumas das etapas mais significativas da evolução da vida na Terra. Através de fósseis, mas também de minerais, rochas e meteoritos, assim como reconstituições da vida e dos seus ambientes, os visitantes serão então desafiados a reviver alguns dos acontecimentos geológicos (sucessão de ambientes, movimentação dos continentes, acontecimentos catastróficos como o impacto de meteoritos, vulcanismo ou a ocorrência de glaciações) que condicionaram a evolução da vida no nosso planeta.
    A exposição “Terra em Transformação” vai estar patente até 20 de dezembro de 2013 na Reitoria da UP (Praça dos Leões) e poderá ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 17h00. A entrada é livre, podendo ser agendadas visitas guiadas (por marcação para: cdl@reit.up.pt) com o custo de um custo de 1 euro para estudantes e 1,5 euros para o público em geral.


    A Universidade Júnior da Universidade do Porto (UP) propõe mais um conjunto alargado de atividades para o Verão em várias Faculdades.
     As ofertas são variadas, desde Oficinas de Verão para 7º e 8º ano, Oficinas Temáticas para 7º e 8º ano, Verão em Projeto para 9º ao 11º ano e a Escola de Ciências da Vida e da Saúde para 11º ano, entre outras.

    A CESPU (Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário) propõe ativades na Universidade Jovem 2013  cujo programa de atividades pode ser consultado aqui

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Olimpíadas de Biotecnologia ESB-UCP: Final da 8º edição com 5 alunos do Colégio Luso-Francês

   No passado dia 31 de maio 5 alunos do Colégio Luso-Francês participaram na Final Nacional das VIII Olimpíadas da Biotecnologia, organizadas pela Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa e onde participaram quase 50 alunos de Ensino Secundário de todo o país.
    Durante um dia inteiro, a Ana Luísa Castro, o David Torres, o Joaquim Polónia, o João Ramalhão e a Sofia Ramos passaram por uma prova escrita e uma prova oral, assistiram a uma demonstração prática relacionada com processos biotecnológicos e assistiram à cerimónia de entrega de prémios, para além dos pequenos momentos de convívio com outros participantes e professores.

    Ficam algumas fotografias e respetivas classificações dos alunos do CLF. Para o ano, esperam-se mais participantes e, se possível, mais uma representação do CLF na final!
 
Os 5 participantes do CLF à chegada (esquerda para direita): Joaquim Polónia, David Torres, Ana Luísa Castro, Sofia Ramos e João Ramalhão
Os 5 participantes do CLF na cerimónia de entrega de prémios
David Torres, 7º classificado
João Ramalhão, 8º classificado 
Luísa Castro, 8º classificada 
Sofia Ramos, 6º classificada
Joaquim Polónia, 9º classificado
Comitiva do CLF nas VIII Olimpíadas de Biotecnologia

Será a esquizofrenia uma consequência do surgimento da linguagem humana? Artigo de aluno do CLF escolhido para Livro sobre Evolução

    O concurso Um Livro sobre Evolução anunciou os vencedores de cada ano, entre os quais se encontra um aluno do Colégio Luso-Francês, de 12º ano, o João Ramalhão, que desenvolveu um projeto para a disciplina de M.I.P. que tinha como grande objetivo a submissão de um artigo para constar do livro a publicar em breve.

    As palavras do João sobre o projeto e o artigo em causa:

    Na minha modesta opinião, este projeto surge no âmbito de uma disciplina que, maioritariamente, se assume como irrelevante aos olhos dos alunos mas que, pensando bem, é capaz de ser a mais importante no que concerne à formação de um indivíduo autónomo, empenhado e ativo. Enquanto que todas as outras disciplinas possuem limites, ou seja, se restringem maioritariamente aos programas e os conhecimentos, que são apreendidos de forma passiva, através do fluxo de informação que é "inserido" no aluno, a disciplina de M.I.P. exige que procuremos a informação, que procuremos quem nos saiba explicá-la, que procuremos as formas de a manusear, de a apresentar. Todas estas etapas envolvem um percurso individual, de períodos fáceis e difíceis, que têm de ser enfrentados autonomamente e com inteligência para os superar, de forma não linear como é o estudo para Matemática, Biologia, Física, etc... Para isso, quem se compromete com este projecto vai desenvolvendo competências que, seguramente, vão ser muito úteis no futuro. Para além disso, ver todo o esforço de um ano premiado com um produto final é bastante reconfortante. 
    Mais do que criticar quem considera esta disciplina desinteressante e inútil, deixo aqui o meu incentivo a todos os que decidirem ser pro-ativos e tentar, através de uma ideia, original ou não, desenvolvê-la de forma a compreender melhor algo que vos interesse, a descobrir coisas novas e não apenas cingirem-se às 300 páginas do vosso livro de Biologia e aos exercícios de preparação para os exames. O mesmo aconselho para as vossas vidas, apesar de ter apenas 17 anos e, portanto, pouca experiência: não se limitem ao que se considera básico, ao suficiente e pré-estabelecido. Esforcem-se por romper com a rotina, com o hábito, porque esses momentos é que vos vão marcar. Peço desculpa a quem achar que esta analogia era escusada... mas um convite para escrever neste blog tão conceituado tem de ser aproveitado ao máximo! Abraços!
    PS. Esta publicação nunca seria possível sem a professora Rita Rocha, que ao longo do ano e, principalmente, no último momento, foi absolutamente crucial.

    João Ramalhão, 12ºB CLF


    O aluno João Ramalhão do 12º B foi um dos vencedores do concurso "Um livro sobre Evolução", promovido pelo Museu da Ciência da Universidade de Coimbra e pelo Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO/InBIO).
    Partindo do desafio "Faz uma pergunta, dá a tua resposta.", João Ramalhão optou por relacionar as questões da neurologia, da psicologia e da evolução e transformá-las na seguinte questão: Será a esquizofrenia uma consequência do surgimento da linguagem humana?
    Após um processo de selecção do júri, constituido por professores e investigadores de várias instituiçoes científicas (CIBIO, Centro de GeoGenética - Universidade de Copenhaga, UNAM - Faculdade de Ciências da Universidade Nacional Autónoma do México), o texto do João foi seleccionado para integrar um livro que será publicado em 2013.
    Do livro constarão os trabalhos dos participantes e textos complementares escritos por autores convidados (professores e investigadores das áreas científicas relacionadas com os temas das participações). Serão produzidas duas edições em papel, em português e castelhano, e três digitais, em português, em castelhano e em inglês.
    O João será devidamente reconhecido na publicação como autor. 
    Foi o trabalho metódico de um ano, realizado em MIP - Metodologias de Investigação em Projeto, envolvendo pesquisa de artigos, contacto com investigadores e aplicação de conceitos que estavam a ser abordados nas disciplinas de Psicologia e Biologia do mesmo ano. 
    Parabéns ao João por mais um sucesso no seu percurso escolar.

    Professora Rita Rocha


     

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Biodiversidade: na Casa Andresen, no Porto, houve uma invasão de animais embalsamados com arte

   Até 18 de novembro de 2013, pode ser visitada na Casa Andresen / Jardim Botânico do Porto, a exposição Invasão da Casa Andresen - Animais de Museu.

    Os animais vieram de todos os continentes, invadiram a casa, ocuparam-na.
Vieram juntar-se ao imaginário que Sophia de Mello Breyner construiu neste espaço mágico, que incluía uma baleia dentro de casa e uma festa de todas as flores e um rapaz de bronze no jardim. Esta é uma oportunidade única de participar numa exposição, de rever a casa, de observar as espécies animais, de exaltar a biodiversidade.
video

     

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Dia Mundial do Ambiente: Pense, poupe e coma (ONU)

    Dia Mundial do Ambiente, 5 de junho
    Este ano, a Organização das Nações Unidas (ONU) propõe para este dia o lema 'Pense, poupe e coma', alertando para o desperdício alimentar e os impactes no ambiente.

    A pegada ecológica é uma medida do impacto individual/coletivo sobre o ambiente, dependente das escolhas feitas na nossa vida. Traduz a área que necessitamos para manter o nosso estilo de vida, e uma estimativa da quantidade de planetas necessários para a Humanidade, admitindo esse impacto.

    Calcule a sua pegada ecológica e repense as suas opções!

    Há mais de 20 anos, numa conferência da ONU para o meio ambiente, foi feito um discurso que se tornou histórico. Servirá de alerta para alterações que (ainda) podemos controlar e reverter, contribuindo para a sustentabilidade da Terra!


     

sábado, 1 de junho de 2013

Homem e Animais Selvagens: qual o limite da relação?

    Algo nos aproxima de forma irresistível da natureza e dos seres vivos selvagens. 
    A relação Homem-Animais selvagens é por vezes pacífica e deixa-nos perplexos!

   
     Mas lembremo-nos que um animal selvagem é sempre selvagem, por muita proximidade que consigamos estabelecer...

Pão 'amigo do coração' em Matosinhos!

     Reproduzimos artigo do Ciência Hoje. Já aqui publicamos um artigo relacionado com consumo de Sal (Natal: sal na gastronomia e matemática na decoração!) e doenças cardiovasculares. Não será exagero relembrar!

 A produção de um alimento saudável garantiu à padaria «Arte Branca – Panificação, Lda», em Matosinhos, o prémio de melhor pão em valor nutricional e sabor a nível nacional – vencedor da Promoção «Coração São» cujo prémio é de 7500 euros.

   Localização da padaria com pão mais saudável de Portugal

     A iniciativa deriva da intenção de promover a redução do teor de sal no pão, por parte das empresas da indústria da panificação em Portugal, a Delegação Centro da Fundação Portuguesa de Cardiologia (DC-FPC), em parceria com o Museu do Pão.
     A par com este reconhecimento, a padaria Arte Branca tem a possibilidade de apoiar uma instituição de solidariedade social, tendo decidido atribuir o prémio monetário à instituição Missionários de S. João Baptista.

     O prémio «Coração São» nasceu com a missão de promover a qualidade do Pão Português, sensibilizando para a necessidade de o tornar mais saudável, nomeadamente através da redução de teor do sal. Também o teor de fibra, gordura, açúcar e sapidez pesam na qualidade do Pão Português e, consequentemente, na definição de uma dieta alimentar mais saudável em Portugal.

     AVC e ingestão média diária de sal

     Um estudo coordenado por Jorge Polónia, da Faculdade de Medicina Universidade do Porto, revelou que, se cada português reduzisse a ingestão de sal em uma grama por dia, poderiam evitar-se 2.640 mortes por ano e que, se essa redução atingisse os 4 gramas diários, os ganhos em saúde poderiam traduzir-se em menos 7 mil mortes anuais. Segundo o mesmo autor, Portugal encontra-se no topo da tabela dos países europeus em que é maior a relação entre a mortalidade por acidente vascular cerebral e a ingestão média diária de sal.

     A iniciativa apresentou uma dimensão nacional, tendo contado com a participação de padarias de todo o país, incluindo as que já integram o projecto «Pão. Come» da ARSC. Reunidas neste projecto, em prol de um pão mais saudável, as padarias participantes vêm reforçar a mensagem, transmitida por estudos recentes, de que a redução de 20 a 35 por cento de sal na alimentação pode diminuir, em 25 por cento, o risco de doença cardiovascular e traduzir-se numa redução da sua mortalidade, em cerca de 20 por cento.

    O júri foi representado por membros da Dc-FPC, Museu do Pão, Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), Associação do Comércio e da Indústria de Panificação, Pastelaria e Similares (ACIP), Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra (FFUC) e Universidade de Aveiro (UA).

Escola de Ciências da Vida e da Saúde da UP (para alunos de 11º Ano) - Inscrições


    A Escola de Ciências da Vida e da Saúde (ECVS), cuja 9.ª EDIÇÃO DECORRERÁ ENTRE OS DIAS 2 E 7 DE SETEMBRO DE 2013, é uma escola de introdução à investigação nas áreas de ciências da saúde e de biologia e DESTINA-SE, EXCLUSIVAMENTE, A ESTUDANTES DO 11.º ANO. Integra-se na Universidade Júnior - programa de cursos de Verão da Universidade do Porto (U.Porto).

    Os projetos que compõem a Escola são elaborados e conduzidos por docentes, ou investigadores, das seguintes faculdades e unidades de investigação da Universidade do Porto: Ciências, Ciências Biomédicas, Ciências da Nutrição e Alimentação, Desporto, Engenharia, Farmácia, Medicina, Medicina Dentária, Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC), Instituto de Patologia e Imunologia Molecular (IPATIMUP) e Instituto de Engenharia Biomédica (INEB).

    Na sua 9.ª edição, a ECVS incluirá projetos que se inserem em áreas tão diversas como os biomateriais e a regeneração óssea, a cardiologia, a ética médica, o exercício e a saúde, a fisiologia, a genética, a infecciologia, a microbiologia, a nutrição, a oncologia, a parasitologia ou a veterinária.

    Os candidatos que forem admitidos serão incluídos num dos projetos mediante um sorteio a realizar-se no final da sessão de abertura da ECVS, que terá lugar a 2 de setembro. Durante esta sessão serão apresentados os projetos a desenvolver ao longo da semana e serão permitidas permutas que aproximem os jovens dos temas que mais lhes agradam.

    A 7 de setembro os trabalhos serão encerrados com um mini-congresso, também aberto aos seus professores e encarregados de educação, sendo que os vários grupos apresentarão os resultados do seu trabalho de investigação e as conclusões obtidas.

    Os estudantes interessados em participar na 9.ª ECVS deverão submeter a sua candidatura até 7 de junho, através da página web da Escola, em http://universidadejunior.up.pt/index.php/programas/programa/6/Escola_de_Ciencias_da_Vida_e_da_Saude_11 [1] (clicar no botão "Apresentar candidatura"). Ali também se encontram todas as informações que deverão considerar neste contexto, nomeadamente os documentos a entregar (digitalizados).

    A participação na Escola de Ciências da Vida e da Saúde pressupõe o pagamento de uma propina. Contudo, temos disponível um programa de bolsas para os estudantes mais carenciados e que, na sua escola, sejam beneficiários de apoio social escolar (escalão A ou B atribuído pelos SASE). Os que se encontrarem nessa situação deverão solicitar uma declaração comprovativa aos SASE e, posteriormente, remetê-la para o e-mail 
pcarvalho@reit.up.pt.

ConheSer+: atividades em junho!

    Já estão abertas as inscrições para as atividades de junho que encerram o projeto ConheSer+ deste ano letivo.
    No dia 6 de junho damos a possibilidade aos alunos de experimentarem a Esgrima, pelo Centro de Esgrima do Norte. É uma das quatro modalidades que fazem parte dos Jogos Olímpicos Modernos e é considerado o xadrez do desporto, uma vez que pressupõe uma estratégia, uma grande capacidade de concentração e de velocidade de raciocínio. Vamos poder ouvir as explicações dos especialistas, assistir a um jogo/demonstração pelos atletas campeões nacionais e os alunos inscritos também poderão experimentar a atividade.
    Finalmente, no ConheSer+ de junho também os alunos do 3.ºciclo vão ser protagonistas das atividades. Assim, daremos início à arte da oratória com o “Discurso do Rei” proferido pelos alunos: Ana Leonor Pimenta; Gonçalo Sousa; Gonçalo Marques; Rui Pinto e Tiago Almeida e ficaremos a saber pelos alunos: Diogo Pinto; João Pedro Fonseca; Rui Pinto e Tiago Almeida como é que constelações, planetas, heróis e Deuses se articulam na Ciência e na Mitologia.
   Uma palestra seguida de debate sobre “Primeiros, Segundos e Terceiros Mundos” – diversidades e disparidades no Novo Milénio, vai ser orientada pelas alunas: Carolina Santos; Elisa Soares e Joana Pereira.


   Aguarda-se a vossa participação e, como é habitual, as inscrições são limitadas aos mais interessados!

   O ConheSer+ volta para o ano com mais Experiências de Conhecimento e conta com a vossa vontade em aprender e partilhar saberes!